terça-feira, 21 de junho de 2016

Motivos que levam ao Vegetarianismo

Livro: Guia Alimentar de Dietas Vegetarianas para Adultos - Departamento de Medicina e Nutrição da Sociedade Vegetariana Brasileira - 2012 - páginas 7 e 8. 


 
São diversos os motivos que levam os indivíduos a se tornarem vegetarianos:


1) Ética

A noção de que os animais são seres sencientes (capazes de sofrer ou sentir prazer e felicidade) leva o indivíduo a não querer ser co-responsável com o abate e, muitas vezes, com qualquer outra forma de utilização e exploração de animais para fins alimentícios, cosméticos, como vestuário etc.


2) Saúde


Diversos estudos associam efeitos positivos à saúde com a maior utilização de produtos de origem vegetal e restrição de produtos oriundos do reino animal. A adoção da dieta vegetariana por esse motivo também inclui a sensação de bem-estar que alguns indivíduos relatam por não utilizar alimentos cárneos ou derivados de animais.


3) Meio-ambiente


Segundo a FAO (Food and Agriculture Organization) [4], de todas as atividades humanas, a pecuária é a maior responsável por erosão de solos e contaminação de mananciais aqüíferos. A produção global de carne bovina era de 229 milhões de toneladas entre 1999 e 2001. Estima-se que esse número atinja 465 milhões de toneladas em 2050.


A emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa também é marcante nessa atividade, especialmente pela produção digestiva dos ruminantes (gases e eructação). No âmbito das atividades humanas, a pecuária é responsável por 9% do CO emitido, 65% do óxido nitroso (296 vezes mais agressivo do que o CO ), 37% do metano (23% mais nocivo do que o CO ) e 64% da amônia (que contribui de forma marcante com a chuva ácida). Esse montante corresponde a 18% de todos os gases responsáveis pelo efeito estufa produzidos pela humanidade. Atualmente, a pecuária utiliza 30% das terras produtivas do planeta, sendo que outros 33% são destinados à produção de grãos usados para alimentar esses animais. Além disso, a pecuária é a principal responsável pelo desmatamento dos principais biomas da natureza e a maior responsável pela contaminação de mananciais aquíferos.


A atual manutenção, em “estoques vivos”, de 30 bilhões de aves, peixes e mamíferos de dezenas de espécies exerce uma enorme e inédita pressão sobre todos os ecossistemas. Cada um desses animais – assim como cada um dos cerca de sete bilhões de animais humanos – demanda sua porção de terra, água, comida e energia (preponderantemente fóssil), despeja seus dejetos sobre a terra e gera, direta e indiretamente, emissão de poluentes no solo, no ar e na água.



4) Familiares


Com a adoção desse tipo de dieta por pais, cônjuges e familiares, algumas pessoas são influenciadas e também a adotam.



5) Espirituais e religiosos


Religiões como o adventismo, espiritismo, hinduísmo, jainismo, zoroastrismo e budismo preconizam, em muitos casos, a adoção da dieta vegetariana.



6) Ioga


Muitos praticantes de ioga adotam a dieta vegetariana com base em princípios energéticos, éticos ou de saúde. No código de ética iogue, há o preceito ahimsa, a não violência, que se aplica também aos animais.


7) Filosofia


Alguns indivíduos, por motivos filosóficos diversos, optam por não consumir carne e, muitas vezes, também seus subprodutos (ovos, leite e queijos).


8) Não aceitação do paladar

Não é incomum a recusa do consumo de carne por não aceitação do paladar.


Segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira, “é considerado vegetariano todo aquele que exclui de sua alimentação todos os tipos de carne, aves e peixes e seus derivados, podendo ou não utilizar laticínios ou ovos. O vegetarianismo inclui o veganismo, que é a prática de não utilizar produtos oriundos do reino animal para nenhum fim (alimentar, higiênico, de vestuário etc.).”


O indivíduo que segue a dieta vegetariana pode ser classificado de acordo com o consumo de subprodutos animais (ovos e laticínios):

- Ovolactovegetariano é o vegetariano que utiliza ovos, leite e laticínios na alimentação.
- Lactovegetariano é o vegetariano que não utiliza ovos, mas faz uso de leite e laticínios.
- Ovovegetariano é o vegetariano que não utiliza laticínios mas consome ovos.
- Vegetariano estrito é o vegetariano que não utiliza nenhum derivado animal na sua alimentação. É também conhecido como vegetariano puro.

Atenção: a nomenclatura correta é vegetariano estrito, e não restrito. A dieta vegetariana estrita, inclusive, tende a ser mais variada que a onívora.
- Vegano é o indivíduo vegetariano estrito que recusa o uso de componentes animais não alimentícios, como vestimentas de couro, lã e seda, assim como produtos testados em animais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário